Portuguese English

Formação PME 2019-21

O Ieba intervém na análise, candidatura e assistência à implementação, de processos submetidos a apoios ao emprego, à formação, ao investimento e a outras finalidades das empresas.


  2008 07 23 22 52 44 PMECOR 3 logos barra fpme            aep

IDENTIFICAÇÃO

Entidade beneficiaria: 503366110, IEBA - CENTRO DE INICIATIVAS EMPRESARIAIS E SOCIAIS
Nº da Candidatura (Codigo Universal): POCI-03-3560-FSE-000722
Titulo da operacão: Formaçäo-Ação para PME
Tipologia de operacional: Fornação-Ação para PME
Organismo Intermédio (01) 500971315. AEP . ASSOCIAÇAO EMPRESARIAL CE PORTUGAL
Data de aprovação da candidatura: 03-06-2019
Data de inicio da operação: 01-10-2019 (Provisorio)
Data de fim da operação: 30-09-2021 (Provisorio)

Programa Operacional: Programa Operacional Competitividade e lnternacionalizaçâo
Fundo: Fundo Social Europeu
Eixo Prioritario: Promoção da sustentabilidade e da qualidade do emprego
Objetivo tematico Promover a sustentabilidade e a qualidade do emprego e apoiar a mobilidade laboral
Prioridade de investimento: Adaptação dos trabalhadores, das empresas a dos empresérios mudança;
Tipologla de operacão Forrnação-Ação para PME
Titulo da operação: Fornação-Ação para PME

 

Um projeto de formação-ação que prevê beneficiar 40 PMEs e 352 trabalhadores da Região Centro.  

APROVAÇÃO

 

Data de aprovação da candidatura:        25-07-2019

Data de início da operação (P)  01-10-2019
Data de fim da operação  (P)  30-09-2021
Data de início efetiva Dezembro-19
Financiamento Público(FSE) 470 250,01€
Contribuição Privada  52 250.00€
Receitas   0.00€
TOTAL 522 500.01€

 

 

OBJETIVOS, ATIVIDADES E RESULTADOS

A formação-ação é uma intervenção com aprendizagem em contexto organizacional e que mobiliza e internaliza competências com vista à persecução de resultados suportados por uma determinada estratégia de mudança empresarial. Os tempos de formação e de ação surgem sobrepostos e a aprendizagem vai sendo construída através do desenvolvimento das interações orientadas para os saberes-fazer técnicos e relacionais. Trata-se assim de uma metodologia que implica a mobilização em alternância das vertentes de formação (em sala) e de consultoria (on the job) e, como tal, permite atuar a dois níveis:


 Ao nível dos formandos: procura desenvolver competências nas diferentes áreas de gestão, dando resposta às necessidades de formação existentes;
 Ao nível da empresa: procura aumentar a produtividade, a capacidade competitiva e a introdução de processos de mudança/inovação nas empresas.

Pretende-se com o projeto que as empresas consigam alcançar os seguintes objetivos e resultados:

  • Melhorar organização interna, para alavancar melhor resposta às exigências globais,
  • Fortalecer a presença no mercado, melhorar relação com o exterior, gerar formas de atuação no mercado mais profícuas.
  • Maior produtividade, fundada em capacidade de introduzir processos de mudança e inovação em todos os níveis da organização.
  • Aprofundar e desenvolver competências técnicas, adaptadas às transformações tecnológicas e organizacionais na empresa.
  • Refletir e projetar o plano de ação formativo na organização da empresa, de forma a potenciar uma presença mais qualificada da empresa no mercado, e uma melhor resposta organizacional em geral.
  • Gerar um clima participativo propiciador de efeitos de dinamização geral nas empresas, tornando toda a intervenção uma verdadeira experiência de desenvolvimento organizacional e não um mero plano de formação.
  • Aplicação de métodos organizacionais potenciando da inovação organizacional, contribuído para o crescimento da empresa.

Temáticas e metodologias de intervenção a abordar

  • O plano formativo será estruturado, dentro da temática selecionada Organização e Gestão resultando das necessidades identificadas em pré-diagnóstico e das necessidades específicas identificadas durante a fase de elaboração do diagnóstico. O plano formativo permitirá que as
    empresas possam beneficiar de diferentes conteúdos capitalizando mais-valias na sua participação, sendo que a formação será realizada interempresas e intraempresas. 
  • Pretende-se a aplicação de metodologias inovadoras em práticas tradicionais, mediante orientação feita por especialistas para o efeito, sendo exemplos: demonstrações práticas, como já se fez com a ferramenta de custeio rápido que tem sido usada em diversas abordagens com
    grande eficácia, ou o mapeamento de processos, procedimentos e responsabilidades com que se procurou substituir a tradicional – e menos eficaz – metodologia de definição de funções. 
  • Metodologias de formação assentes em numa abordagem psico-sociológica positiva que visa a mudança comportamental no sentido de estimular o interesse para o conhecimento individual e /ou coletivo. 
  • Criar instrumentos para uma aprendizagem Auto-Orientada, que auxiliará os formandos após aquisição de novos conhecimentos, planear e desenvolver com maior eficácia o seu trabalho, bem como adquirir informação para o aumento das suas competências.

(em actualização)

FOTOS E VIDEOS

- em actualização

 

 

SERVIÇOS DE CONSULTORIA

 Por decisao da Direccao, foi implementado um procedimento de BOAS PRATICAS de Contratação Publica, através de convite à apresentação de propostas a 3 entidades consultoras, decorrente da entidade não se enquadrar como ajudicante no âmbito do CCP. 

 

 

DESTAQUES

Candidaturas de empresas em aberto para participação em futuros projetos com estas caracteristicas.

Contacto: Att Coordenador do Programa Formacao PME - 308 804 242 e ieba@ieba.org.pt

 




Estamos ao dispor para eventuais esclarecimentos. Contamos com o vosso interesse e pronta adesão.

end faqordionfaq faqid=accordion3 faqclass="lightnessfaq defaulticon headerbackground headerborder contentbackground contentborder round5" active=item0 autoheight=no}