Portuguese English

Apoio técnico a empreendedores/as

 

 

 

 

 

PAECPE

O IEFP assinou, dia 22 de julho, no Convento de S. Francisco, em Santarém, protocolo de cooperação com IEBA e com mais 74 entidades especializadas no domínio da prestação de serviços de apoio técnico de projetos para a criação de empresas/microempresas, visando a integração na rede de Entidades Prestadoras de Apoio Técnico (EPAT).

 

O IEFP promove e dinamiza, desde 2011, a rede EPAT, composta por entidades privadas sem fins lucrativos ou autarquias locais que disponham de serviços para promover o empreendedorismo, devidamente credenciadas para apoiar os destinatários promotores de projetos de criação de empresas/micro negócios no âmbito do Programa de Apoio ao Empreendedorismo e à Criação do Próprio Emprego. No caso do IEBA existe uma renovação e continuidade do protocolo anterior.

 

 

sessao EPAT plateia frente

 

O PAECPE prevê as seguintes medidas:

a) Apoio à criação de empresas de pequena dimensão, através de crédito com garantia e bonificação da taxa de juro;

- São destinatários desta medida os inscritos nos Centros de Emprego numa das seguintes situações: 1) desempregados inscritos à 9 meses ou menos 2)jovens á procura do primeiro emprego entre 18-35 anos 3)Quem nunca tenha exercido atividade profissional 4) Profissional independente cujo rendimento medio do ano seja inferior RMG

-Projeto até 10 postos de trabalho e até 200 mil euros de investimento.

-Para efeitos de acesso ao PAECPE, a nova empresa não pode estar constituída à data da entrega do pedido de financiamento, com exceção dos trabalhadores independentes

-Os promotores podem aceder às linhas de crédito MICROINVEST ou INVEST +, nos termos e montantes definidos em lei

 

 

b) Programa Nacional de Microcrédito, no âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Economia Social (PADES);

-São destinatários do Programa Nacional de Microcrédito todos aqueles que tenham especiais dificuldades de acesso ao mercado de trabalho e estejam em risco de exclusão social, possuam uma ideia de negócio e perfil de empreendedores, e formulem e apresentem projetos viáveis de criação de postos de trabalho

-As candidaturas ao Programa Nacional de Microcrédito (credito bonificado e garantido)beneficiam dos apoios previstos na linha de crédito MICROINVEST

-Os projetos integrados no Programa Nacional de Microcrédito podem beneficiar de apoio técnico à sua criação e consolidação (PAECPE)

 

 

 

c) Apoio à criação do próprio emprego por beneficiários de prestações de desemprego.

 -Pagamento, por uma só vez, total ou parcialmente, do montante global das prestações de desemprego

 -Projetos de beneficiários de prestações de desemprego sem recurso ao crédito com garantia e bonificação da taxa de juro

 

 

APOIO TÉCNICO À CRIAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DOS PROJETOS

Os projetos que obtenham financiamento no âmbito do PAECPE beneficiam do Apoio Técnico à Criação e Consolidação de Projetos, assegurado por uma rede de entidades privadas sem fins lucrativos ou autarquias locais que disponham de serviços de apoio ao empreendedorismo, para o efeito credenciadas pelo IEFP, IP como entidades prestadoras de apoio técnico (EPAT). É o caso do IEBA.

 

O apoio é de consultoria em diferentes áreas, durante 1 ano e com limite no numero de horas a disponibilizar.

 

Pode ser requerido numa fase pré-projeto ou durante o desenvolvimento do projeto.

 

Este pedido é realizado junto do IEFP/Centros de Emprego, que apresentam uma listagem de entidades e será o promotor que decide qual a entidade que pretende que o acompanhe. A escolha deve recair sobre o IEBA, se assim o entender.

 

 

email: gpd@ieba.org.pt

assunto: APOIO TÉCNICO À CRIAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DOS PROJETOS - pedido de esclarecimentos